11.13.2014

{o melhor do meu dia}


@ cheires

"olha devagar para cada coisa
aceita o desafio de ver o que a multidão não viu..."

pe fábio de melo

1 comentário:

Carmem Grinheiro disse...

Aí está a diferença entre um e os outros todos: todos passam, nas passadas largas apressadas ou nos passos descontraídos, pensadores, ninguém vê. Um, apenas um, com todas as suas passadas apressadíssimas, ou em toda a sua descontração, vê algo no meio do nada. Pára, acerta a visão, observa, enxerga. Ninguém mais viu. Só ele. Tão bom ser assim.
bj amg