9.11.2014

{hoje, por exemplo, escolhi ser feliz ♡ }



perguntaram-me a razão da publicação dos meus textos, não só aqui como no meu blog, uma vez que tenho vários amigos em situação precária, que desconhecem como será o seu futuro e cito: “viver o dia-a-dia com um sorriso é fácil, para quem não está a passar por situações iguais, como parece ser o teu caso”

[???]

houve, inclusive, quem se tenha sentido ofendido, por eu estar a conseguir ultrapassar os obstáculos que a vida me tem imposto...

então, eu passo a explicar: existem quatro razões pelas quais eu faço o que faço: sempre é mais uma publicação, onde a emoção é positiva [ou, pelo menos, tento...] – e a emoção é a semente; porque eu preciso de me rodear desse tipo de emoção positiva; porque gostaria que todos os que me rodeiam percebessem, como essa emoção pode melhorar a nossa qualidade de vida [tentando, assim, de alguma forma, levar uma palavra de esperança, a todos os que se sentem encurralados pela vida].

cada um sabe de si e quem vê caras não vê corações. todos temos os nossos medos, os nossos problemas, as nossas aflições. não conheço ninguém que não se sinta como eu, tentando equilibrar-se na corda bamba. a realidade do país vê-se e ouve-se, por todo lado...

não obstante, eu acredito no poder da emoção, da inspiração. acredito que a qualidade da energia direccionada à situação que nos aflige, poderá ser (ou não) meio caminho andado, para a sua resolução. acredito no poder da lei do retorno, acredito na lei da intenção e acredito, sobretudo, na lei da gratidão.

de momento, sinto uma grande necessidade de encontrar a emoção positiva, em tudo o que me rodeia. é essencial para a evolução positiva da minha condição física e mental; é essencial para que eu consiga ultrapassar todos os obstáculos, com que me deparo, profissionalmente; é essencial para que eu seja feliz.

um pensamento negativo atrai outro pensamento negativo que, por sua vez, acaba por atrair outro pensamento negativo - sementes que germinarão, transformando-se em frutos. a espiral negativa agrava-se, chegando a um ponto, que não sabemos como sair do meio da lama e, tudo o que vemos e temos à nossa volta, são ervas daninhas…

comigo foi assim. até ao dia em que decidi bastava. não sei explicar como, contudo, uma força revelou-se em mim: e, a medo, avancei… e, a medo, consegui. porque a minha vontade de viver prevaleceu à lama e às ervas daninhas.

todos os dias temos o livre arbítrio de escolher: o que queremos fazer, quem queremos ser. eu escolhi procurar, todos os dias - ainda que, em alguns, a dor esteja presente ou tenha um problema, para qual não veja solução – uma emoção positiva, uma razão para o meu sorriso. decidi que plantaria, sempre, sementes de boa qualidade.

sei que assim, depressa a dor passará; sei que assim, depressa encontrarei uma solução para o tal problema.

a quarta razão pela qual eu escolho desabafar aqui e no meu blog, é porque gosto de companhia. e gosto dos mimos que recebo de quem me lê. e gosto muito do carinho que sinto desse lado, que me ajuda nas alturas mais complicadas.

e sei, que juntos, somos muitos. e muita energia positiva só poderá resultar em muitos sorrisos  ^_^

Sem comentários: